A VERDADE QUE NINGUÉM NUNCA CONTOU A VOCÊ SOBRE COMO ESTUDAR E APRENDER DE FORMA INTELIGENTE E SIMPLES

Tempo de leitura: 10 minutos

Se você ainda não sabe a diferença entre estudar e aprender, você é uma daquelas pessoas que passa horas e horas estudando e quando termina parece que não aprendeu nada, então bem-vindo(a) ao meu velho mundo…

Pois é… essa situação acontece com muita gente.

Chega até ser frustrante dedicar um bom tempo aos estudos e não aprender praticamente nada, não é mesmo?

O ato de estudar pode e deve ser algo agradável. Se você não está conseguindo aprender é preciso que investigue a causa disso.

Às vezes a desorganização, o desconforto, a ansiedade e outros problemas podem prejudicar o seu rendimento nos estudos.

Outro detalhe extremamente importante é – você entender que estudar é diferente de aprender.

Se você realmente deseja aprender melhorando sua concentração e memorização, sobre qualquer que seja o assunto, é necessário conhecer quais as diferenças entre aprender e estudar e qual o melhor método.

Por isso, esse artigo foi desenvolvido exclusivamente para você e contém informações e dicas poderosas que irão te ajudar a aumentar significativamente seu processo de aprendizagem.

Confira!

ESTUDAR: ISSO É O QUE A MAIORIA DAS PESSOAS JÁ FAZEM COM EXATIDÃO

É comum pessoas passarem muito tempo estudando para concursos, vestibular, idiomas, ou para outras coisas quaisquer.

O inverso também acontece. Para aprender de fato sobre algo – elas se dedicam pouco tempo a aprender, o que faz com que depois de muitos meses ou anos de estudo o progresso tenha sido mínimo.

Então, o que fazer?

Como foi dito anteriormente, você deve entender quais as diferenças entre aprender e estudar.

ESTUDAR É A CHAVE PARA O APRENDIZADO 

Digamos que você está se preparando para estudar… se senta, pega um livro, um caderno, caneta, um tópico do assunto, etc. Começa a ler e faz uma análise ou estudo do material buscando compreender determinadas normas, regras ou padrões usando outros recursos como dicionários, pesquisa online…

Esse tipo de estudo não vai resultar em um aprendizado real, mas apenas uma familiaridade introdutória com o assunto. Pode ser que você até consiga passar em alguma prova que for fazer, porém dentro de alguns dias quase todo o conteúdo será esquecido.

Provavelmente você está se perguntando – “então será que todo esse estudo é em vão?”

Claro que não.

Muito pelo contrário, ele é bastante necessário já que é por meio dele que você partirá para os próximos passos que irão garantir seu aprendizado!

COMO APRENDER

Muito bem. Você fez todo um estudo sobre determinado assunto.

Nessa fase foi realizada uma passagem de conteúdo não compreensível para parcialmente compreensível.

O que foi estudado, o que agora está parcialmente compreensível, servirá para você efetivar o aprender, isto é, você irá absorver o conteúdo treinando-o.

Mas, como assim “treinando-o”?!

É isso mesmo.

Da mesma maneira que um jogador de xadrez pode analisar ou estudar uma jogada, para aprender e dominar a técnica, ele precisa praticá-la.

A análise ou estudo deixa tudo bem superficial, sem ter um conhecimento mais profundo de como realmente funciona a jogada.

No entanto, quando ela é colocada em prática fica fácil “sentir” aquele estudo primário. É aí que acontece o aprendizado. As informações poderão ser bem mais fixadas à sua mente.

Para aprender, você deve aplicar práticas de revisão sobre o assunto no intuito de ter uma absorção real dele.

Por exemplo, se tem que aprender certa gramática de um idioma diferente, você pode:

  • Ouvir o áudio de um texto várias vezes;
  • Ler o texto diversas vezes também;
  • Ouvir o áudio e ler o texto ao mesmo tempo;
  • Tentar escrever o que você está ouvindo;
  • Repetir as frases do áudio após o narrador;
  • Fazer a tradução do texto para o português e do português para o outro idioma;
  • Assistir filmes, configurar o celular em outro idioma, acessar sites de conversação de idiomas, etc.

Está gostando desse artigo? Então cadastre seu email abaixo para se juntar a vários leitores inteligentes do Memória Boa e receber novos conteúdos.

FIQUE ATUALIZADO!

Coloque o seu email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!

Outro método para aprender, é aplicar o que você está estudando no seu dia a dia.

  • Tente identificar alguma situação e associe-a com o estudo que fez buscando agir de acordo com ele;
  • Se estiver estudando inglês, vá falando mentalmente os nomes dos objetos, placas de trânsitos, direções, etc.

Faça tudo isso constantemente e irá começar a incorporar e memorizar para nunca mais se esquecer.

Quanto mais você praticar o que estudou, melhor irá aprender.

Dessa forma, o conteúdo aos poucos deixará de ser meramente um conhecimento e se tornará uma habilidade que você domina.

Ao absorver o conteúdo de forma natural, o seu estudo ficará mais fácil devido ao seu conhecimento prévio que foi adquirido por meio da prática, e assim desenvolverá um “ciclo vicioso”.

Essa é a fórmula: (Passo 1) estudar ou analisar; (Passo 2) aprender colocando o conhecimento em prática para realmente absorver e ter domínio sobre determinado assunto.

ESTUDAR E APRENDER – UM NÃO VIVE SEM O OUTRO

Bom. Agora você já conhece quais as diferenças entre estudar e aprender.

Quais as interações entre esses dois assuntos?

Vamos então a mais algumas definições:

  • Estudar – aplicar sua inteligência para saber, aprender, adquirir conhecimentos ou instruções, dedicar-se à análise, apreciação e compreensão buscando fixar na memória.
  • Aprender – adquirir conhecimento, tornar-se capaz ou apto de algo por meio de estudo, observação e experiência.

Diante disso, fica claro que estudar e aprender estão intimamente relacionados, um depende do outro e resultam em crescimento social, afetivo e intelectual.

Ou seja, o melhor método é estudar para aprender.

Bom, então é isso que você acabou de ler. Agora para realmente aprender você terá que colocar todas essas informações e dicas em prática.

Os resultados de treinar o assunto que você estuda estarão muito claros. Com algumas semanas de prática você irá notar uma diferença enorme em seus estudos.

Dicas bônus

  • Não estude primeiro somente o que você mais gosta, pois isso irá aumentar a distância com aquele conteúdo com o qual não tem afinidade. Procure estudar primeiramente as informações mais difíceis e alterne com as mais fáceis.
  • Mantenha o foco em apenas um conteúdo e depois estude os demais.

Portanto, conhecimento é um bem valioso, capaz de transformar realidades e superar obstáculos que impedem a igualdade de condições às pessoas.

E você, está disposto(a) a começar a melhorar seu processo de aprendizagem hoje mesmo?

AQUECIMENTO

A palavra estudar geralmente vem com um peso causado, muitas vezes, pela grande dificuldade que tivemos em algumas matérias, ou então porque tivemos algum professor(a) sem vocação para ensinar, então eu vou substituir a palavra estudar por aprendizagem.

Ao longo dos tempos, fui criando meu próprio método de estudos, e que por sinal vem se mostrando bem eficaz.

Devemos ter consciência que tudo ao nosso redor pode ser um facilitador ou um dificultador no processo de aprendizagem.

Até mesmo o horário errado pode colocar tudo a perder. Sabe quando você estuda por horas e no momento da prova dá aquele branco na memória? Então, é disso que estou falando.

Gosto de fazer a analogia da nossa memória com a memória de um computador. Você já reparou a diferença na velocidade do computador quando você acaba de ligar? 

E quando ele já está sendo utilizado há bastante tempo, não existe uma grande diferença de velocidade de processamento de informações?

A nossa memória funciona da mesma forma. Quando você acorda sua mente está sendo iniciada e está totalmente limpa. Sem nenhum tipo de informações sonoras, visuais e de pensamentos.

Ao longo do dia você vai captando tudo o que está ao seu redor: conversas, músicas, cores, formas variadas, movimento de tudo o que é tipo, e isso naturalmente vai exigindo mais processamento do seu cérebro e consequentemente degradando o seu funcionamento.

Por isso, é mais complicado querer aprender algo relevante à noite, pois sua mente já está cansada e você precisará se forçar de alguma forma para fazê-la entender que aquilo é algo importante e que deve ser armazenada na memória de longa duração.

Se quiser aprofundar seu conhecimento sobre esse assunto, baixe nosso ebook gratuito “5 Regras Garantidas Para Ter Sucesso Nos Estudos”

Clique no banner abaixo e conheça nosso treinamento para potencializar e revolucionar sua maneira de estudar e aprender .

COMO EU FAÇO NA PRÁTICA:

Como quase sempre só tenho tempo à noite para começar o aprendizado de algo, tenho que limpar minha mente de toda a poluição do dia.

Eu seleciono coleções de músicas clássicas, uma vez que não possuem letras, evitando assim a distração da minha mente com a copreensão da letra da música.

É isso mesmo, música clássica não é simplesmente para dar um ar de intelectual, mas porque elas dão uma “limpada” na mente.

Geralmente ouço de 5 a 10 minutos para, posteriormente, poder iniciar o processo de aprendizagem.

Importante estar em um ambiente sem muitos objetos que possam influenciar no foco e atenção. Isso pode parecer bobagem, mas acredite ou não, nosso modo de vida atual pode facilmente nos levar a desenvolver déficit de atenção.

Um elemento chave que utilizo é água. Isso mesmo, a água auxilia na estabilização da temperatura do corpo e oxigena o cérebro.

Agora é hora de iniciar pra valer.

O meu processo de Aprendizagem envolve 3 etapas:

  • Ler/ouvir/assistir a primeira vez sem fazer qualquer tipo de anotação ou pausas antes de 25 minutos (entenda porque lendo o artigo que fiz explicando a técnica pomodoro);
  • Agora que a primeira camada da informação já foi analisada superficialmente, posso aprofundar um pouco mais, tomando notas e gerando conteúdo (falado ou escrito) por meio das minhas próprias conclusões;
  • Por último vem a etapa que chamo de “consolidação”. Que é o momento em que a informação já foi percebida, processada e será iniciado o processo de armazenamento na memória.

Essas três etapas são muito eficazes, pois o conhecimento se fixa na nossa mente através da repetição, repetição e repetição. Não confunda repetição com decoreba.

Se você quiser manter essa informação por anos na sua mente, deve puxar o gatilho final que utilizo a seguir (estou utilizando para aprender inglês atualmente).

Você terá que utilizar o sistema de repetição espaçada que já tratei em outro post que você pode conferir clincando nesse link aqui.

 Agora é a sua vez de colocar em prática comentando aqui abaixo quais métodos você utiliza que te trazem bons resultados.

Se esse artigo ajudou você, por favor, compartilhe-o com seus amigos. Desse modo, todos saímos ganhando.

Aproveite também para se inscrever em nossa lista de email e seja o primeiro a receber novos artigos como esse.

Basta colocar seu email abaixo e confirmá-lo depois!

Forte abraço e sucesso!